O que você faz quando aparece a herpes?

herpesOlá amigas(os), quem não conhece alguém ou mesmo, já sentiu o desconforto causado pela herpes, acredita que cerca de 90% da população mundial apresenta o vírus do herpes simples tipo 1 incubado no organismo?

Ainda que, em muitos casos, ele permaneça inativo e sem manifestação de sintomas, boa parte dos infectados tem o vírus ativado em algum momento da vida e desenvolve o herpes labial. A manifestação da doença afeta 40% dos indivíduos globalmente e, desse total, 10% chegam a apresentar até seis episódios de crise por ano – períodos em que lesões surgem na região da boca e causam dor e constrangimento.

Transmissão

A transmissão pode ocorrer de forma direta, por meio de beijo, sexo oral e gotículas de saliva liberadas com a fala, ou de forma indireta, pelo uso compartilhado de objetos como copo, talheres e batom.

O maior risco de transmissão do vírus ocorre durante o rompimento das lesões, que liberam um líquido contaminado.herpes2

Como surge?

Nos pacientes que apresentam os sintomas, a manifestação do vírus é geralmente desencadeada por fatores como exposição solar intensa, fadiga física e/ou mental, baixa imunidade do organismo, alterações hormonais durante a menstruação, febre, trauma local e ingestão de alguns alimentos ricos em arginina, aminoácido necessário para a replicação do vírus.

Solução

Administrado por via oral, o Resist® inova ao trazer em sua composição a lisina, aminoácido essencial que é um potente inibidor da multiplicação do vírus HSV-1. São resultados extremamente positivos para quem sofre com sintomas como vermelhidão, ardência, coceira, prurido e vesículas nos lábios de forma rotineira, o que afeta não só a saúde, como também a autoestima das pessoas, já que o rosto é o principal cartão de visitas e a parte mais exposta do corpo.

Quando se rompe uma vesícula, ela fica exposta a agentes externos, podendo receber bactérias e até infeccionar, agravando ainda mais a lesão. Então não fique cutucando as bolhinhas.

herpes1Porque tratar ao invés de somente ir à farmácia ou esperar secar?

A doença ainda é vista por grande parte da população como pouco importante. Porém, é descrito em literatura que uma em cada dez mil reativações do vírus do herpes simples no nervo pode atingir o sistema nervoso central, levando a uma doença chamada encefalite herpética, que apresenta alto índice de morbidade e letalidade.

O herpes labial é uma infecção cutânea extremamente comum e os surtos podem ser de longa duração, intensamente dolorosos e desfigurantes, ainda que não haja cura definitiva para o herpes labial, há controle e, para os pacientes com crises recorrentes ou severas, é preciso realizar o tratamento com drogas antivirais. O objetivo é o de inibir a replicação do vírus e, consequentemente, diminuir o tempo e a intensidade da infecção.

Como o Resist funciona?

O Resist® pode ser administrado de forma regular, prolongada e segura, pelo fato de ser um aminoácido que também está presente em nossa alimentação, sendo seguro em doses diárias de até 20 vezes as quantias de suplementação diária.

Onde encontramos a Lisina?

A lisina está presente em alguns alimentos, como as proteínas de origem animal, a soja e certos legumes, mas o corpo humano não consegue produzi-la, dependendo da sua ingestão. O seu papel fundamental é inibir a arginina, aminoácido que tem uma função contrária à da lisina no organismo – ou seja, ela ajuda na reprodução do vírus. Como elas competem dentro da célula, o aumento da lisina no organismo significa uma queda da arginina, e manter essa relação (mais lisina e menos arginina) é essencial para frear o herpes labial.

Fico incrivelmente feliz quando surgem produtos como esse, pois cuida da herpes e nos faz trata-la como uma doença, e por isso temos que ir a um dermatologista quando percebemos o surgimento da mesma, nada de simplesmente recorrer à farmácia mais próxima. Afinal cada indivíduo é único, cada um com um histórico familiar, de hábitos e de saúde, o dermatologista é quem pode te prescrever o melhor medicamento e dosagem.

Gostou das dicas? Converse com seu dermatologista a respeito e previna-se contra a herpes. Nunca imaginou que uma simples herpes pudesse te trazer tantas complicações não é?

Se você tem alguma informação para compartilhar conosco, adoramos conhecer nossos leitores.

Beijos e até a próxima!

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Tags: , , , , , , , , , ,



Comentários

Powered by Facebook Comments