Alívio da dor de garganta com receitas caseiras

Com a chegada do inverno torna-se comum acordarmos com dor de garganta ou mesmo com ela raspando. Seja porque tomamos aquele vento frio, ou por conta de uma infecção viral, afinal por conta do frio as pessoas se aglomeram inconscientemente.

O desconforto é imediato, quando ficamos com dor de garganta, pois além da dor as pessoas não nos entendem direito, não conseguimos nos comunicar bem, imagina se tivermos que apresentar algo numa reunião então, tarefa quase impossível.

A origem do problema pode ser de um processo inflamatório ou infeccioso, e antibióticos e analgésicos são usados para o tratamento.

A dor de garganta é transmissível, principalmente as de origem viral. No caso das amigdalites bacterianas, é bom evitar o contato por até 24 horas após o inicio do tratamento com antibióticos, período em que o risco de transmissão cai bastante.

Para diminuir o risco de transmissão da dor de garganta, lave as mãos com freqüência, afinal esse é o melhor meio de evitar a transmissão de vírus e bactérias. Evite, também, contato próximo com pessoas doentes, principalmente nos primeiros dias.

Mesmo que se retire as amígdalas, não pense que irá ficar livre das dores de garganta para sempre. Muitas das pessoas que operam as amígdalas deixam de ter amigdalites e passam a ter crises de faringites. A infecção só muda de lugar. Atualmente a retirada das amígdalas é indicada apenas em crianças e, mesmo assim, em casos selecionados.

Beber líquidos gelados ou comer sorvete não piora a dor de garganta, mas algumas pessoas obtêm alívio sintomático com alimentos quentes. Há quem não tolere alimentos gelados durante as crises, mas isso é pessoal.

Uma simples irritação na garganta incomoda um bocado. Uma alternativa para amenizar a sensação ruim, é buscar em receitas caseiras com ingredientes que geralmente temos na geladeira.

Vale lembrar que não dá para curar uma infecção com remédios caseiros, mas é possível amenizar da irritação por um certo tempo.

A própolis tem ação antibacteriana e anestésica. Pois tira a sensibilidade da região, deixando-a amortecida durante a ação da substância. A própolis para uso oral deve ser preparada sempre por laboratório e apresenta-se usualmente na forma de extratos, spray bucal, pastilhas, balas, suspensão, xaropes, comprimidos e em gotas. A substância jamais deve ser manipulada em casa.

Já os sucos de laranja e limão removem as impurezas e aliviam as tosses e coceiras na garganta.

A maçã é um dos remédios naturais mais eficientes para limpar a garganta e aliviar o incômodo. Ela limpa as cordas vocais, agindo como uma borrachinha que retira as impurezas da garganta.

A raiz gengibre tem ação antibacteriana, alivia a coceira na garganta e deixa um ardor refrescante. Aproveite para mastigar pedacinhos ou beber o chá desta raiz forte. O preparo do chá: deixe raízes, cascas ou talos de molho por cerca de 30 minutos e, após esse período, acrescente água. Leve o gengibre ao fogo por mais de 30 minutos. Depois, é só beber.

O chá de alho fortalece o sistema imunológico, favorecendo na recuperação da infecção.

A menta causa frescor e aparente alívio da respiração. É muito refrescante e deixa a respiração e a garganta livres e sem irritações, porém, o efeito é passageiro.

O gargarejo com uma mistura de água morna, sal e vinagre, alivia bem o incomodo, pois o calor da água dilata os vasos e facilita a circulação do sangue na região, contribuindo assim para diminuição da inflamação. Além disso, juntos, eles têm ação anti-séptica.

Beba muita água, afinal a água é ainda a melhor amiga da garganta e do organismo, pois deixa as cordas vocais hidratadas e impede que elas fiquem expostas ao ressecamento. Consuma, mesmo se não estiver com muita sede. Aproveite que esse remédio ainda é barato.

Beijos e até a próxima!

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Tags: , , , , , , , , ,

Sobre o post



Comentários

Powered by Facebook Comments