Quais as mentiras que você conta na hora de começar a se exercitar?

Mentiras brancas que inventamos para adiar a academia

Mentiras brancas que inventamos para adiar a academia

Olá amigas(os) chega a época do ano em que geralmente ganhamos uns quilinhos por conta da ingestão de comidas mais calóricas afim de driblarmos o frio. Você também se vale de algumas mentirinhas para se autossabotar e adiar ou abandonar seus afazeres e obrigações?

Provavelmente sim, já que mentir é algo que todos têm em comum. Todo mundo conta pequenas mentiras no seu dia a dia, sobretudo para escapar de situações desagradáveis e evitar problemas. Na hora de começar a se exercitar, não é diferente, é comum inventarmos desculpas para deixarmos para depois a prática de exercício físico.

Tempo, preguiça, dinheiro, cansaço, falta de companhia, morar longe da academia são alguns dos motivos que as pessoas encontram para tentar, de todas as formas, explicar os porquês de não estar praticando uma atividade física, o que comprovadamente faz muito bem.

Cada um desses motivos é plausível e, de certo modo explicável, mas quem quer mesmo colocar o corpo para se movimentar consegue, sim, encontrar uma solução para todas essas desculpas. Quer um exemplo, ou melhor, oito? Confira abaixo as dicas:

1-) Segunda-feira eu começo.
Definitivamente segunda não é o dia para alterar a rotina ou para começar nada. No caso da atividade física, não é incomum exagerarmos (sobretudo quando não conhecemos os nossos limites) e, como consequência disso, vem a dor muscular tardia. Ninguém merece começar a semana sentindo dor e, caso isso realmente ocorra, nos distanciaremos do propósito de nos mantermos ativos. Não basta só começar, é necessário manter. Para tanto, da próxima vez, prometa iniciar a atividade na sexta ou no sábado (nunca nas segundas ou no primeiro de abril). Provavelmente você fará menos alteração na sua rotina e o exercício não começará como um transtorno.

2-) Estou cansado. Hoje eu não vou, mas amanhã malho em dobro.
Cansado de prometer começar o exercício? Muitos também se sentem cansados para fazê-lo. Não é incomum ouvirmos… estou cansado, vou deixar o exercício para depois, para amanhã. Depois ou amanhã podem ser um tempo que não chega nunca. Não é fácil a decisão de começar ou de fazer exercício sentindo-se cansado ou pelo menos achando que está cansado. Muitas vezes gastar energia vai de encontro a nossa natureza. Nosso organismo ainda carrega a informação de que a energia que se gasta hoje poderá fazer falta amanhã. Mas isso não é mais verdade nos dias de hoje.

Aqueles que há milhares de anos aprenderam a economizar energia, conseguiram superar os períodos de escassez e acabaram sendo selecionados e deixando descendentes… que somos nós. Então, estamos o tempo todo querendo driblar o esforço físico, melhor, o gasto calórico. Para vencermos isso devemos planejar a atividade para um momento que não estamos nos sentindo cansados. Deve-se evitar iniciar um programa no final do dia ou logo cedo, suprimindo horas de sono.

3-) Está chovendo/calor, vou deixar para me exercitar depois.
“Acho que vai chover”. É uma das nossas desculpas frequentes neste período do ano. Para quem dá uma de meteorologista, o melhor é pensar em fazer os exercícios indoor. Nem precisa ser em uma academia. Basta separar um pequeno espaço em casa, condomínio, trabalho etc.

4-) Estou sem tempo de me exercitar regularmente.
Estou sem tempo. Realmente, tudo é mais importante quando não queremos nos exercitar. Até mesmo as coisas simples que podem ser adiadas passam a ter um peso grande sobre nossas vidas e acabamos sem tempo para o exercício físico. Fazer-nos achar que estamos sem tempo é uma das boas estratégias para nos distanciar do exercício. Entretanto, não é preciso muito tempo do dia para que o exercício consiga alcançar resultados desejáveis, principalmente em relação à nossa saúde.

Muitos estudos mostram que basta realizarmos atividades mais vigorosas que o convencional, em um curto espaço de tempo, para que o propósito de promoção de saúde seja contemplado. Costumamos, por exemplo, realizar muitos exercícios e muitas séries, em nossos treinos de musculação, mas as evidências apontam que indivíduos iniciantes, principalmente, atingem seus objetivos realizando apenas uma única série de cada um, tal como aqueles que realizam três ou mais séries.

Nesse caso, para que realizar três, se podemos conseguir o mesmo com apenas uma? Se você está motivado faça mais, mas se esse não é o seu caso, economize tempo realizando menos, mas não deixe de fazer exercícios.

5-) Próximo à minha casa/trabalho não tem academia ou um lugar que ofereça condições para a prática de esportes.
Eu até tenho tempo, mas perto de casa ou do trabalho não existe um local para fazer exercícios ou uma academia. Isso realmente pode atrapalhar muito, mas não é uma justificativa para nossa inatividade.

Mesmo no trabalho, na escola ou em casa podemos realizar atividades simples. É bem verdade que, com o tempo, deveremos intensificá-las, mas não adiar a decisão de realizar exercícios só porque achamos que não temos espaço ou o meio adequado. Realizar alongamentos, contrações musculares isométricas (sem movimento) mesmo quando sentados trabalhando, subir alguns degraus ou deixar de evitar as caminhadas eventuais nos espaços de trabalho, estudo etc. já podem significar avanço em relação ao sedentarismo.

6-) Estou sem dinheiro. As academias são muito caras.
Quem nunca disse que estava sem dinheiro para fazer exercício? Mesmo que a falta de dinheiro seja uma verdade comum, isso não é justificativa para não praticar o exercício. Pelo contrário, o movimento mundial em torno do assunto é de se gastar cada vez menos para se ter mais. Atividades ao ar livre, como as caminhadas, corridas e o boot camp são realizadas, a cada dia, com mais frequência por milhares de pessoas e não só podem nos ajudar no alcance dos objetivos, como também têm se mostrado mais prazerosas.

7-) Estou fora de forma.
“Estou fora de forma para praticar exercícios físicos”. Provavelmente quem está em forma está realizando exercícios. Só há uma única maneira de estar em forma para realizar exercícios: praticando-os. Deve-se evitar ir além das potencialidades durante a prática de exercícios. Isto não traz benefício extra, ao contrário, pode prejudicar a saúde e os planos de se manter ativo. Todo início deve ser cauteloso e a progressão deve ser mais lenta no início, qualquer que seja a atividade escolhida. Já dizia o ditado: “quem corre cansa…” e provavelmente desiste. Só corra quando estiver apto para isso. Caminhar pode ser uma boa estratégia para o início. Aos poucos podem ser incluídos novos exercícios, uma maior distância ou mesmo uma maior intensidade. O importante agora é sair do marasmo e começar alguma coisa.

😎 Vou esperar meu amigo se animar para eu começar com ele.
Fazer atividades acompanhado de outra pessoa é uma boa estratégia para se manter ativo. Porém, para fazer exercícios, devemos evitar a companhia de quem é pouco motivado para fazê-lo. Se isso pode ser uma decisão ou atitude difícil, pior será, se tentarmos dividi-la com outras pessoas desmotivadas. As agendas nunca darão certo, sempre haverá algo mais importante a fazer, o bate-papo vai ser melhor que o exercício.

Agora animo e vamos encarar um exercício, nosso corpo e mente agradecem. Não pensem que eu também não tenho essas desculpas em meu discurso, mas tenho que mudar para não chegar ao final do inverno com aqueles quilinhos a mais.

Beijos e até a próxima!

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Tags: , , , , , , , , , , , ,



Comentários

Powered by Facebook Comments