O calor está chegando e promete noites mal dormidas. Ventilador ou ar-condicionado: qual o mais indicado?

Nessa semana eu estava procurando a melhor opção para refrescar o meu lar nesse verão, pois me lembrei que uma das causas de algumas noites mal dormidas foi o calor. Para dias de sol quente e calor nada melhor que uma casa ventilada, com um clima fresco.

Deixar para comprar um ar-condicionado ou ventilador quando a temperatura estiver mais alta não é a melhor saída, pois os preços aumentam devido a procura. Sabendo disso, como decidir entre um ou outro?

Ar condicionado: prós e contras de utilizar o ar condicionado para refrescar os ambientes

O ar-condicionado é muito eficiente na redução da temperatura, além de ajudar a diminuir a umidade. Nos últimos anos, surgiram modelos mais baratos e eficientes, incluindo alguns com ciclo reverso que também funcionam como aquecedor. No entanto esses ainda são os aparelhos de refrigeração mais caros e menos econômicos. O custo de operação de um modelo de ar condicionado de tamanho médio pode corresponder a 30 vezes o de um ventilador de teto. O uso excessivo desses aparelhos no verão é considerado uma das principais causas de sobrecarga no sistema elétrico e de blecautes. Além disso, o elevado consumo de energia é um fator importante na emissão de gases do efeito estufa.

Ventiladores

Ventiladores são eficientes, baratos e gastam pouca energia. Fazem circular o ar ao redor do corpo, que libera umidade em forma de vapor, e assim garante a sensação de frescor.

Ventiladores portáteis são eficientes para refrescar o corpo. Procure modelos com velocidade variável que se movam de um lado para o outro.

Para refrescar o ambiente, uma opção é o ventilador de teto. Posicione-o acima da lâmpada (para evitar o bruxulear da luz) e a pelo menos 2,1 m do chão.

Em geral, escolha ventiladores de quatro pás, enviesadas ou arredondadas, para melhorar a circulação do ar, pois fazem menos barulho, com exceção aos ventiladores Latina Air, que mesmo possuindo três pás são mais silenciosos e ventilam mais, devido ao seu desenvolvimentos foi em túnel de vento com tecnologia aeroespacial.

Os modelos de ventiladores mais caros, com motores mais potentes, são mais silenciosos e duram mais.

A presença da função reversa permitirá empurrar o calor para baixo no inverno.

Consumo: quanto pesa no seu bolso cada escolha?

Um pequeno equipamento de ar condicionado com 10.000BTU, ligado por 8 horas diárias durante o mês inteiro, chega a 276 kWh. Em São Paulo isso significa uma conta de R$ 110,00, aproximadamente, apenas para o aparelho.

Pelo mesmo período, um ventilador pequeno consome 16,8 kWh, custando algo em torno de R$ 6,70 por mês. Um ventilador de teto consome 36 kWh, sendo responsável por uma conta de R$ 14,36, aproximadamente.

A seguir, dicas para refrescar a sua casa


Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments



Comentários

Powered by Facebook Comments