Certo e errado nos cuidados com banho e higiene do bebê

Higiene e banho do bebe

Higiene e banho do bebe

Olá amigas(os) as dicas abaixo apresentadas pelo pediatra Dr. Marcelo Reibscheid, do Hospital e Maternidade São Luiz, ensinam a fazer uma higiene adequada no bebê, afinal quem não tem dúvidas na hora de cuidar desses pequenos preciosos.

Um banho por dia é suficiente. E sempre pela manhã.
Certo. Um banho por dia está ótimo. No verão ou nos dias de calor, pode-se dar um outro. E também não precisa ser apenas pela manhã, a não ser no inverno, quando o melhor horário é próximo ao meio-dia, com a temperatura mais quentinha.

A água do banho deve ser filtrada e fervida até ele completar um ano.
Errado. O banho poderá ser dado com água comum, sendo que tenhamos certeza da correta higiene da caixa d’água.

Temperatura morna é ideal para a água do banho, no inverno ou no verão.
Certo. Nem quente nem fria é a temperatura adequada. Isso pode ser verificado colocando-se o cotovelo na água. Tenha o cuidado de evitar as correntes de ar durante o banho e procure secar e vestir o bebê no mesmo ambiente, para que ele não passe por mudanças bruscas de temperatura. A temperatura ideal seria em torno dos 37 – 37,5°C

Algumas gotas de lavanda na banheira perfumam e não fazem mal.
Errado. Evite qualquer tipo de perfume para o bebê. Se desejar um cheirinho gostoso, faça um chá forte de camomila e misture na água do banho. Além de perfumar, acalma. Mas, sempre converse com o pediatra do seu bebê.

Nas meninas, a limpeza da área das fraldas deve ser feita da vagina em direção ao ânus.
Certo. Assim não há risco de sujeirinhas penetrarem na entrada da vagina e causarem infecção urinária.

Nos meninos, a higiene é mais simples.
Errado. Os meninos também merecem cuidados especiais na higiene dos genitais. No banho, puxe, levemente (nunca demais), a pele do pênis para remover toda a sujeira. E na troca das fraldas verifique se não sobrou nada por baixo do saquinho. Somente faça a “massagem” no prepúcio, quando seu pediatra indicar.

Toalha fralda é a única recomendada para a pele delicada do bebê.
Errado. Toalhas de algodão bem macias também podem ser usadas.

Após o banho, um pouco de talco no pescoço e na região genital previne assaduras e brotoejas.
Errado. Evite o talco, que é muito fino e perfumado, podendo causar alergia no bebê. Para proteger a pele das partes íntimas, prefira um creme específico para esta faixa etária.

Os ouvidos devem ser limpos todos os dias e com hastes secas.
Certo. Não se deve usar as hastes na parte interna do ouvido. Após o banho, seque as dobrinhas externas das orelhas com uma haste seca e pode-se fazer a higiene na “portinha”do ouvido.

Soro fisiológico e colírio, diariamente, são indicados para lavar e retirar as secreções dos olhos dos bebês.
Errado. Somente nos casos de irritação, com acúmulo de secreção, é que se deve usar o soro fisiológico para limpeza dos olhos. Colírio? Somente com orientação do médico.

Lavar a cabeça normalmente é o suficiente para remover as crostinhas.
Certo. Algumas vezes é necessário o uso de óleo vegetal, mas somente se for indicação médica.

O umbigo só pode ser lavado depois de cair o coto.
Errado. Até que o processo de cicatrização e queda termine, entre sete e dez dias, faça uma higiene no local com álcool 70% após o banho. Não são necessários curativos e nem proteger com gaze. Basta limpar com o álcool, manter seco e colocar a fralda.

Medidas básicas de higiene, como banhos e o uso de talco, evitam mau-cheiro nos pés.
Certo.Deixar os sapatos arejados também ajuda.

Hidratantes para a pele, creme de pentear e outros produtos de beleza infantis causam alergias.
Certo. Use apenas sabonete neutro, de preferência, os de glicerina pura, para o banho e cabelos.

A higiene da boca começa antes de nascerem os dentinhos, com a mamãe escovando as gengivas do bebê.
Errado. A escovação só deve ser iniciada junto à introdução de alimentos ou do leite artificial, mesmo sem os dentinhos. No começo, use uma escova especial para as gengivas ou uma gaze embebida em água.

Dr. Marcelo Reibscheid
O Dr. Marcelo Reibscheid é pediatra, formado em medicina pela Santa Casa de São Paulo e especialista em Neonatologia e UTI Neonatal, com capacitação em controle de qualidade de Banco de Leite Humano. Faz parte da equipe neonatal da Maternidade São Luiz há mais de 10 anos, além de atender em seu consultório particular e em outros hospitais de São Paulo.

Beijos e até a próxima!

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Tags: , , , , , , , , , ,



Comentários

Powered by Facebook Comments