Sua casa ganha vida com uma simples pintura, conheça as dicas para não errar na cor

Harmonize a casa com auxilio das cores

Escolha a cor certa das paredes

Olá, hoje a dica é pra quem anda pensando em mudar a energia da casa, às vezes a forma mais barata, pode ser a mudança das cores das paredes.

Porém para que isso não se transforme em pesadelo, alguns cuidados devem ser tomados. Afinal quando devemos ter em mente que a pintura protege (exterior) e embeleza (interior) os objetos, portanto é pensando também nestas características que se fará a escolha da pintura. Portanto é importante conhecer um pouco sobre as cores:

a ) Escolher uma cor é sempre difícil… tenha em mente que elas afetam o nosso humor e de nossa família.

Cores como amarelo, laranja e vermelho são cores quentes e muito vibrantes.

O verde, azul e púrpura são frias e calmas.

Pense se a parede, o quarto, etc. que você pretende pintar recebe muito calor (use cores frias) ou ao contrario, muito frio (adote cores quentes).

Não esqueça, quanto mais claras as cores, menos energia elétrica você gastará. A luz do dia iluminará melhor e por mais tempo.

b ) Qual é o tipo de material a ser pintado… (madeira, concreto, gesso, tijolo, massa, \\\\\\\\\\\\\etc.).

c ) Como está este material… ( quebrado, arranhado, muito danificado).

d ) As condições do ambiente… (sol, umidade, calor, luminosidade).

e ) Como queremos que fique… (brilhante, neutro, opaco).

f ) Defina o material a ser usado e os custos.

Como escolher a cor mais apropriada para um ambiente?
A aplicação de cores no ambiente pede equilíbrio; se pintar uma parede de vermelho, é bom pensar em aplicar o branco nas outras três.

A composição de tons de uma só cor também fica boa e pode ser feita mesclando os mais claros com os mais escuros.

Escolha um tom para servir de base e um mais vibrante para a parede, levando em conta a cor dos móveis e das cortinas.

Quem pretende ousar com matizes mais fortes ou vibrantes deve escolher a parede principal do ambiente – como a que fica de frente para a porta da entrada, que chama a atenção – e evitar destacar paredes recortadas.

Em ambientes pequenos, a regra geral é usar cores que “afastem”, como o azul e o verde; se a intenção é estimular a sensação de conchego, opte por cores escuras e vibrantes, como o vermelho e o amarelo.

No teto, dois truques básicos são usar uma cor mais escura para rebaixar o pé-direito (distância do piso ao teto) alto, “diminuindo” o ambiente, e optar por uma mais clara – de preferência branco – para “ampliar” o espaço diminuto.

Uma regra para obter definição espacial é ter o piso mais escuro do que a parede, que deve ser mais escura do que o teto.

Na cozinha, fuja da ditadura do branco com detalhes em cores quentes estimulantes, como vermelho, laranja e amarelo.

O excesso de luminosidade de uma parede branca atrás da televisão atrapalha a concentração na tela; a dica é pôr uma estante ou outra cor na parede.
fonte: Folha de São Paulo

Siga sempre as orientações do fabricante. Antes da pintura, a superfície precisa estar limpa, sem resquícios de fungos e sujeira. Em paredes novas, aguarde 28 dias para a cura do reboco, caso contrário poderão surgir manchas esbranquiçadas (eflorescência) ou bolhas. Quando o reboco estiver firme, ou seja, não se soltar (faça o teste com uma fita autocolante), passe uma camada de fundo preparador ou seladora para que o concreto absorva menos a tinta na hora da aplicação.

Isso dá coesão às partículas soltas do cimento e evita que a tinta descasque. Em repinturas, lixe a superfície e elimine sujeiras e imperfeições. Quando houver mofo, remova-o com água sanitária, espere secar por 20 minutos e enxágüe com água. Gordura, graxa e sabão são retirados com água e detergente neutro. Buracos de até três mm devem ser cobertos com três demãos de massa corrida ou acrílica. Em seguida, use fundo preparador e dê o acabamento com a tinta. Nas falhas de mais de três mm de espessura, refaça o reboco que estiver faltando. Espere 28 dias para a cura, e então proceda como se fosse uma parede nova

A função de cada ambiente deve guiar a escolha da nuance adequada. As tonalidades frias (azuis e verdes) parecem afastar e as quentes (amarelos, laranjas e vermelhos) fazem o contrário. Além disso, está comprovado que as cores provocam sensações e reações diferentes no corpo humano. Vermelho: é excitante. Na sala de jantar, por exemplo, estimula o apetite. Amarelo: ativa o intelecto e a comunicação. Verde: neutro, traz equilíbrio e harmonia. Azul: o tom do céu acalma e inspira. Roxo e lilás: estimulantes e relaxantes, favorecem a meditação e a concentração. Laranja: alegre e social, traz otimismo e entusiasmo

Comprar tinta demais é perder dinheiro. E levar de menos pode prejudicar o resultado da pintura, já que a cor escolhida pode sofrer alterações de um lote para outro. Para acertar na quantidade, é preciso saber a área quadrada do ambiente a ser pintado.

Meça a extensão de cada parede (desconte as esquadrias), some todas as medidas e multiplique pela altura do pé-direito, descobrindo quantos m2 vai pintar. Some a área do teto (comprimento x largura), caso você deseja cobri-lo do mesmo tom. Multiplique o número final pelas demãos indicadas pelo fabricante (de duas a três).

Por fim, observe o rendimento da tinta escolhida indicado na embalagem para saber de quantas latas ou galões você precisará.

Cuidados com a pintura
Nada como uma boa pintura para renovar o seu lar. E se o orçamento está um pouco apertado que tal você mesmo fazer essa tarefa? Com criatividade e alguns cuidados, podemos dar um novo ânimo aos cômodos de nossa casa e ainda divertir-se um bocado. Portanto, basta seguir as dicas e mãos à obra:

· Tire a tinta que respingou na janela com removedor de esmaltes para unhas. Deixe de molho, esfregue com um pano e lave com espuma de sabão em água morna. Tente, para tintas frescas, com vinagre quente com água.

· Para remover a tinta das mãos e do rosto, passe óleo Johnson para bebês. Pode passar vaselina também. Uma boa dica é cobrir as unhas com sabonete para facilitar a limpeza posterior.

· Para evitar aquela “nata” em cima da tinta que sobrou, coloque um disco de papel alumínio diretamente na superfície da tinta cortando-o usando o molde da tampa da lata.

· Marque sempre o nível e a cor da tinta do lado de fora da lata antes de guardar.

· Depois que usar os pincéis e rolos de pintura, use um amaciante de roupas no enxágüe final. Os pincéis ficarão mais macios e flexíveis.

· Coloque uma cebola grande cortada numa panela com água fria que os odores da tinta serão absorvidos pela cebola em pouco tempo.

· Para tintas empelotadas, o melhor coador é a meia de nylon usada.

· Lembre-se de proteger os lustres com sacos plásticos.
Fonte: Site Terra

Beijos até próxima, e com a casa linda em 2012!

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,



Comentários

Powered by Facebook Comments