Tudo sobre depilação, saiba mais e elimine os pelos indesejáveis.

Querida amiga, esse tema de cara já dá arrepios em muita gente. Apesar da prática ser muito comum atualmente, ainda gera muitas questões e cuidados.

É muito fácil encontrar quem nos faça a depilação, principalmente aquela à base de cera, pois os salões de beleza geralmente oferecem esse tipo de serviço. Mas tome o cuidado de certificar-se de que a cera é descartável, afinal, quem arrisca ter a cera usada para fazer a virilha ou ânus de alguém no seu buço.

O hábito de se depilar faz com que sua pele esteja sempre macia e hidratada, proporcionando uma agradável sensação de bem estar e limpeza. Pelos em excesso, além de antiestético, estimulam a transpiração.

Hoje em dia, existe uma série de métodos para remover os pelos indesejáveis. Abaixo lhe apresento uma lista com diferentes tipos de depilação. Espero que ajudem na a escolher o método que melhor se adapte às suas características.

Cera quente
Entre os métodos mais usados para arrancar os pêlos, a cera quente pode ser colocada no topo do ranking. Ela desbancou a cera fria, por ser um procedimento menos dolorido: a temperatura elevada do produto garante a abertura dos poros, facilitando a retirada dos pêlos. Cuidado que deve ser redobrado por quem arrisca fazer o método em casa.

É sempre importante, tanto para depiladoras profissionais como para quem faz a depilação em casa, testar a temperatura da cera antes de aplicá-la.
Veja a seguir os tipos mais utilizados de cera quente.

Cera de mel
Resultado da mistura entre açúcar, mel de abelha e limão, a fórmula é uma das mais suaves. Por esse motivo, é indicada para regiões sensíveis como buço, axilas e virilha, além das outras partes do corpo. Como não exige muita fricção, é recomendada também para mulheres com problemas de circulação sangüínea. Ela só não funciona bem para mulheres que se depilam com lâmina há certo tempo e tendem a ter pêlos mais grossos. Nesses casos, a cera roll on funciona melhor. E só exponha as áreas depiladas ao sol 24 horas depois da depilação. Isso por causa do limão usado na receita, que pode causar manchas. Se quiser fazer em casa, segue a receita da cera de mel:

Ingredientes
– 1 kg de açúcar
– 3 limões
– 1 colher de sobremesa de mel de abelha

Modo de preparo
Esprema os três limões. Junte ao suco, o quilo de açúcar. Derreta a mistura em fogo baixo, mexendo durante 20 minutos.

Como aplicar
Lave o local a ser depilado com água fria e sabonete. Em seguida, seque bem a região. Aplique a cera, espalhando-a com uma espátula de madeira. Com uma fita TNT (ou um pedaço de tecido firme, como o jeans) puxe de uma vez. Caso vá depilar o buço, faça um lado de cada vez e aplique gelo depois. Se a região depilada for a perna, divida-a em pequenas partes. Você ainda pode aplicar a cera na virilha. Os pêlos voltam a crescer por volta do vigésimo dia a partir da depilação.

Ceras calmantes
Para peles mais sensíveis, as ceras de origem vegetal entram em ação. À base de algas, camomila, hortelã, e até mesmo de laranja, elas são excelentes para peles delicadas, graças aos ingredientes de propriedade calmante antiirritação. A maioria opta pela cera de hortelã ou de laranja para depilar o buço e a sobrancelha, ambas espalhadas com uma espátula e, em seguida, puxados com um pedaço de TNT (tecido utilizado para retirar a cera).

Cera egípcia
Mel, açúcar e limão também fazem parte da mistura que origina este tipo de cera. O que muda é a consistência do ingrediente principal, o mel. Com a textura um pouco mais resistente, a cera egípcia dispensa o uso da fita TNT. Isso porque o produto, depois de aplicado na pele, endurece rapidamente. Para acabar com os pêlos, basta puxar a camada de cera formada em cima da pele. Mas o procedimento precisa ser feito por um profissional, pois são arrancados muitos pêlos de uma vez só: é preciso muita experiência para identificar não só a hora de puxar (seca demais, a cera não extrai a raiz dos pêlos). A direção em que a mistura deve ser espalhada e retirada também merece cuidados redobrados, evitando os terríveis encravamentos.

Roll on
A garantia de higiene é uma das vantagens do método roll on, já que cada pessoa tem seu kit para a depilação, composto por um aparelho que desliza sobre a pele e papéis descartáveis. No entanto, o procedimento é considerado bastante agressivo. Geralmente, o roll on é indicado para as pernas, excluindo as partes internas que também são bem sensíveis. É o método mais usado para quem tem pêlos fortes e grossos.

Cera fria

Atualmente é o método menos utilizado, pois é um dos métodos que mais agride a pele. Na maioria das vezes, a cera fria é utilizada em casa. A mistura é comprada pronta, passada em papel celofane, aquecida com as mãos e espalhada pelas áreas com pêlos. Para acabar com eles, basta puxar o papel. A dor, porém, não é tão sutil.

Lâmina
Método indicado para situações de emergência, já que os pêlos voltam a crescer em dois ou três dias. É também o maior causador de pêlos encravados, foliculite (inflamação ou infecção do poro por onde o pêlo sai, chamado de folículo piloso) e manchas em áreas como virilha e axilas.

Apesar da praticidade do procedimento, as lâminas exigem cuidados especiais. Se forem de uso prolongado, precisam ser esterilizadas a cada uso. Para isso, lave-as com água fervente e as deixe secar ao sol.

Cremes depilatórios
Com resultados parecidos com os das lâminas, os cremes depilatórios também não arrancam os pêlos pela raiz, apenas dissolvem a parte externa deles . Só fique atenta à composição do produto, normalmente bastante tóxicas. Não deixe de fazer o teste indicado na embalagem antes de espalhá-lo por toda a pele. Muitas pessoas são alérgicas a esses cremes.

Depilação a laser
Para quem quer se livrar para sempre do incômodo de arrancar os pêlos, a alternativa é a depilação a laser. A técnica mais recente é feita com o aparelho Laser Light Sheer, eficaz também para pessoas com pêlos claros e de pele morena ou negra. O laser à luz pulsada não funciona nesses casos.

Quem deseja recorrer ao laser, basta abandonar qualquer tipo de depilação com cera um mês antes e, no caso das lâminas, três a cinco dias. É preciso deixar os pêlos crescerem, para verificar em que direção isso acontece. Na prática, os pêlos são raspados e a pele higienizada. A seguir, a esteticista aplica gelo e anestésico nos locais que vão ser depilados.

Dicas para um depilação tranqüila

Sempre dê um intervalo de 24 horas entre a depilação, banho de sol e ou bronzeamento artificial.

Sempre use compressas de chá de camomila (fria) para acalmar a pele eventualmente irritada.

Nunca use roupas muito apertadas sobre a área recém depilada, porque a pele está sensível.

Nunca nade logo depois de se depilar, pois a água pode conter bactérias que tem mais facilidade de penetrar com os poros ainda abertos.

Nunca depile área que estejam “descascando” por causa de banho de sol, pois a pele pode sair junto com os pêlos.

Nunca depile áreas onde haja cortes ou ferimentos, porque você pode se machucar mais ainda ou provocar inflamações.

Nada como estar com a depilação das pernas em dia, principalmente com a chegada da n
ova estação, quando usamos mais saias, vestidos, bermudas, etc.

Afinal somos Amélias, mas antes de tudo, mulheres.

Fontes: depilacaopatricia.com.br, msn.minhavida.com.br

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Tags: , , , , , , , , , , , ,



Comentários

Powered by Facebook Comments